Menu

Era uma vez...

13 de setembro de 2013


... em um lugar longe, uma anjinha. Era chamada assim por ter um coração, e todos os que tinham coração,  nesse lugar longe, eram vistos como anjos. Um dia, a anjinha conheceu um anjinho, e eles ficaram amigos. Como a anjinha só tinha ele no mundo, acabou fazendo dele seu mundo, e ele a aceitou.

 Os anjinhos namoraram por um tempo, e a anjinha entregou seu coração a ele, como um presente. Mas o anjinho não gostava tanto dela quanto ela dele, então não fez o mesmo. Um dia, o anjinho percebeu que não estava sendo feliz, e deixou a anjinha, sem mais nem menos. Ele a feriu, mas não por querer, anjos não fazem mal a ninguém. 

O anjinho pegou o coração que havia guardado e jogou fora, não queria mais. A anjinha não pôde pegar seu coração de volta, pois não era mais seu. A anjinha, sem um coração, não era mais anjinha, era só uma menina. E agora, ela era uma menina triste, que gostava do anjinho que estava tão longe dela. Um dia, um outro anjinho viu a menina sozinha, triste, e resolveu ir lá falar com ela. Este anjinho também era sozinho, como a menina, e então, fez o mesmo que ela na primeira vez, e se apaixonou. O segundo anjinho fez da menina seu mundo, e entregou seu coração para que ela o guardasse bem. 

A menina, quando recebeu o coração, tentou colocar no buraco que um dia fora o seu, mas o desse anjinho era grande demais e não cabia lá. Ela não podia amar o anjinho, não sem um coração, então tacou o do anjinho no chão, fazendo dele um menino. E essa história se repetiu um milhão de vezes na vida da menina, até que um dia, ela conheceu um menino. Seu primeiro menino. Ele não era um anjo, como todos os outros, era só um menino, como ela. Ele tinha história para contar, ela queria ouvir.

Diferente da menina, o menino ainda tinha um coração, não havia um buraco em seu peito, mas seu coração tinha ficado tão triste que ficou doente. Coração de anjo não pode ser doente, tem que ser perfeito, então ele não era um anjo. E eles conversaram muito por muito tempo. E em pouco tempo, depois de ouvir a história da menina, ele se apaixonou. Ela trazia alegria para o seu coração. Ela o curava.

Ele se sentia muito mal por não ser correspondido, mas sabia que a menina não tinha culpa de não ter mais um coração. E então, ele voltou no lugar em que o primeiro anjinho tinha deixado o coração da menina, da sua menina, e o pegou, para dar a ela. Mas o pobre coração estava doente, enfraquecido. Havia pego chuva, sol… Havia ficado triste e esquecido por tanto tempo. Mas mesmo assim, ele resolveu devolver a ela. E com o tempo, o menino foi curando o coração da menina, até que ela já não era mais menina, tinha voltado a ser um anjo, assim como ele. E quer saber, minha neta? O menino anjo parece curar o coração da anjinha dia pós dia, até hoje.

- Mas vovó, como o menino pôde pegar o coração da menina? Achei que fosse do primeiro anjinho…           - Ela também achava, minha neta, ela achava. Mas o primeiro anjo não o quis mais, então era dela novamente. Pena que ela demorou tanto para descobrir isso.
Autoria: Josy Arruda
Blog: Josyar

10 comentários

  1. Que perfeito *-* Às vezes levamos tempo para chegar a uma conclusão bem óbvia.
    Seguindo, segue de volta?
    the-paradiise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não tem palavras pra dizer o quanto eu adorei esse texto! Uma narrativa simples, com uma leitura fácil, mas com tanto sentimento <3
    E que sorte da anjinha, ter encontrado alguém para colocar seu coração no lugar! :)
    Beijocas flor, você escreve muito bem! :*

    Já seguindo pelo projeto Com Amor Por Favor, Sem Flash!
    http://meuuniversox.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Bárbara, o texto é da Josy. Mas sim, ela escreve muito bem! <3

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Muito lindo esse texto viu? Gosto de textos que são escritos com o coração.
    Parabéns por compartilhar!
    Seguindo seu delicioso cantinho! Se quiser retribuir, deixará uma blogueira feliz!
    Linda tarde!
    Carinhosamente

    Blog: Femme Digital te espero lá!

    ResponderExcluir
  5. Oi Luisy, tudo bom?
    Gente, que texto lindo!A Josy arrasou!
    Tão doce, tão leve, tão romântico, apaixonante! Amei!
    Tem post novo!
    Beijos
    Endless Poem

    ResponderExcluir
  6. Ahhh que texto fofo!!!! Estou seguindo aqui pelo projeto Com amor, por favor, sem flash, espero receber um texto seu em breve. hahaha

    Beijos

    Escrev'Arte

    ResponderExcluir
  7. Hahahahaha vamos nos encontrar por aí sim Nadja! :P

    ResponderExcluir
  8. Oi genteee! Oi Lu, obrigado pela chance de mostrar meu textinho aqui <3
    Muito obrigado pelo elogio aí, gente!

    http://josyarr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.