Menu

As 5 melhores poesias do Paulo Leminski

15 de julho de 2013
Oii meninas!
Vocês já ouviram falar das poesias do Paulo Leminski? Eu selecionei as minhas cinco preferidas dele. Vamos conferir???



O livro se tornou um dos meus preferidos. Nele têm as poesias que Leminski já escreveu. É claro que várias delas atacam o nosso lado sentimental. 
Como não poderia colocar todas aqui, escolhi cinco:

1- Desculpe, cadeira,
está pisando no meu pé.
Desse jeito, mais parece
esta mesa: nada mais faz
que cansar minha beleza.
Vocês vão ver uma coisa.
Nem porque é de ferro
pode moer meu dedo
este prego, o martelo.
Vocês não têm cabeça.
Não passam de objeto.
Vocês nunca vão saber
quando dói uma saudade
quando perto vira longe
quanto longe fica perto.
Desculpe, cadeira,
está pisando no meu pé.
Desse jeito, mais parece
esta mesa: nada mais faz
que cansar minha beleza.
Quando ao resto - até.

2- Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.

3- Aqui 
nesta pedra
alguém sentou
olhando o mar
o mar
não parou 
para ser olhado
foi mar
pra tudo quanto é lado.

4- Pergunte ao pó
Cresce a vida
Cresce o tempo
cresce tudo
e viva sempre
esse momento
cresce o ponto
bem no meio
do amor seu centro
assim como
o que a gente sente
cresce dentro.

5- Até tu, matéria bruta, 
até tu, madeira, massa e músculo,
vodka, fígado e soluço, 
luz de vela, papel, carvão e nuvem, 
pedra, carne de abacate, água de chuva,
unha, montanha, ferro em brasa,
até vocês que sentem saudade, 
queimadura de primeiro grau,
vontade de voltar pra casa?
Argila, esponja, mármore, borracha,
cimento, aço, vidro, vapor, pano e cartilagem,
tinta, cinza, casca de ovo, grão de areia,
primeiro dia de outono, a palavra primavera,
número cinco, o tapa na cara, a rima rica,
a vida nova, a idade média, a força velha,
até tu, minha cara matéria, 
lembra quando a gente era apenas uma ideia?



E aí, gostam desse tipo de poesia? Conte nos comentários!
Encontre-nos no facebook: Moda Aos Quinze

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.